Assalto a Prosegur de Eunápolis teve plano estilo “La Casa de Papel”

Gravação de série Netflix? Antes fosse. O assalto à base da Prosegur – multinacional da área de segurança – na madrugada desta terça-feira (06/03) teve ares cinematográficos. Segundo a Polícia, estima-se que 40 homens fortemente armados com fuzis, granadas e dinamites tenham participado da ação, que durou quase uma hora.

Como parte do plano para atrasar a chegada da polícia, a quadrilha bloqueou principais pontos de acesso de Eunápolis, para tanto, parte dos criminosos, em um Corolla, rendeu o motorista de uma carreta na BR-101 e tomou o veículo, deixando-o, estrategicamente, atravessado no meio da rodovia, atearam fogo em um carro numa ponte no km 12 da BR-367, em Porto Seguro.

As unidades da Polícia Militar, Rondesp e Caema foram impedidas de agir porque o grupo incendiou carros em frente às suas sedes. Ao orquestrar o plano, os marginais incluíram deixar metais pontiagudos nas principais vias de acesso para furar pneus das viaturas.

Foto: reprodução WhatsApp

O major Anacleto França, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar em Porto Seguro, disse que a região está cercada e reforços policiais chegaram com mais viaturas e um helicóptero para auxiliar nas buscas pelos criminosos. França conta que os bandidos bloquearam não somente o acesso dos quarteis da 7ª CIPM, no Centro, da Rondesp e Caema, no Centauro, como, também, a BR-101 e a 367, além de povoados e em Santa Cruz Cabrália.

 

Foto: reprodução WhatsApp

Prosegur divulga nota

Em nota, a Prosegur lamenta a morte do vigilante Elivar Ferreira Madier Sobrinho, 46 anos, e informa que “está dando toda assistência aos feridos e à disposição das autoridades locais, colaborando para o andamento das investigações”. A empresa garante que os bandidos não tiveram acesso ao cofre, “graças à instalação de sistemas de segurança e tecnologia de ponta feito pela companhia em nível nacional para todas as filiais da Prosegur no Brasil”. Entretanto, populares viram cédulas espalhadas no chão e há a informação não oficial de que o dinheiro da tesouraria apenas foi levado, cerca de R$ 1 milhão.

A Prosegur espera que “as autoridades estaduais e federais se mobilizem de forma conjunta, com ações preventivas e repressivas para conter esses ataques de alta magnitude que só trazem prejuízo para todos os envolvidos, incluindo a sociedade”, conforme a nota.

Confira matérias relacionadas

Por Redação

Comentários

Ir ao topo da página