Aécio é afastado. Irmã e primo foram presos pela PF

Irmã e primo foram presos pela Polícia Federal
Aécio Neves( Foto: Reprodução)

Quinta-feira negra para a família Neves. O Supremo Tribunal Federal afastou Aécio Neves do Senado e Janot pede sua prisão. A prisão de Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-SP) e o primo Frederico Pacheco de Medeiros são preventivas e foram autorizadas pelo ministro Edson Fachin, relator da operação Lava- Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). A ação da Polícia Federal, conforme já confirmaram os advogados criminalistas Alberto Toron e Maurício Campos Júnior, foi na manhã desta quinta-feira, 18, em Belo Horizonte.

As suspeitas são de que Andrea teria pedido dinheiro, em nome do irmão, para o empresário da JBS, Joesley Batista, antes mesmo que o próprio senador o fizesse. Em delação premiada, os donos da JBS entregaram uma gravação em que Aécio pedia R$ 2 milhões que ele usaria em sua própria defesa na Operação Lava Jato.

Na gravação, que teria cerca de 30 minutos, Aécio sugeriu que o valor fosse entregue a um primo seu. Joesley então respondeu que se ele não fosse pessoalmente buscar, que também não iria, usaria uma pessoa de confiança para fazer a entrega.

“Tem que ser um que a gente mata ele antes de fazer delação. Vai ser o Fred com um cara seu. Vamos combinar o Fred com um cara seu porque ele sai de lá e vai no cara. E você vai me dar uma ajuda do car…”, teria respondido Aécio, em uma suposta referência a seu primo Frederico Pacheco de Medeiros.

Já a eventual detenção do senador, solicitada pela PGR, depende do plenário da Corte. Em nota, a assessoria de imprensa de Aécio Neves afirmou que o senador está absolutamente tranquilo quanto à correção de todos os seus atos. Ainda segundo a nota, o senador aguarda ter acesso ao conjunto das informações para prestar todos os esclarecimentos necessários.

Comentários

Ir ao topo da página