Temer quer Doria na disputa ao Planalto. Entenda como

Foto: reprodução.

Quando a gente pensa que os times já estão nos preparativos finais para a partida de outubro, surge uma nova e forte conversa. É a tese de que Michel Temer estaria disposto a negociar desde já uma aliança em torno da candidatura de Geraldo Alckmin ao Planalto e ainda ceder o palanque do MDB em SP para João Doria.

À luz do pragmatismo, nem ao estilo emedebista, surge uma pergunta no ar: que vantagem o partido do presidente obteria com essa equação, na qual só o PSDB parece ganhar?

Na avaliação da jornalista Daniela Lima, editora da coluna Painel da Folha de S.Paulo, existe aí uma outra verdade. Temer tem boa relação com Doria e seus aliados no Congresso admitem que o Planalto ainda vislumbra a possibilidade de o ex-prefeito assumir a vaga de candidato à Presidência do PSDB.

Nesse cenário, sim, poderia haver uma composição para fazer de Paulo Skaf candidato a governador em SP, tendo Doria no nacional com o MDB.

O ex-prefeito de São Paulo, porém, tem dito que aprendeu a lição e que nem sequer cogita ou aceita falar sobre pretensão presidencial.

Se Temer decidir com Alckmin, dizem seus aliados, será uma decisão tomada às vésperas da campanha e a contragosto.

Afasta de mim O ex-prefeito de SP, porém, tem dito que aprendeu a lição e que nem sequer cogita ou aceita falar sobre pretensão presidencial.

Última opção Se Temer decidir compor com Alckmin, dizem seus aliados, será uma decisão tomada às vésperas da campanha e a contragosto.

 

Comentários

Ir ao topo da página