Beija-Flor campeã do carnaval do Rio de Janeiro

Comentários

Não é possível transformar Anitta em um símbolo do Brasil: Marco Antonio Villa

Comentários

Nunca me sonharam - trailer

Os desafios do presente, as expectativas para o futuro e os sonhos de quem vive a realidade do Ensino Médio nas escolas públicas do Brasil. Na voz de estudantes, gestores, professores e especialistas, ‘Nunca me sonharam’ reflete sobre o valor da educação.

Direção:​ Cacau Rhoden

Produzido por:​ Marcos Nisti, Estela Renner e Luana Lobo

Produção Executiva:​ Juliana Borges

Roteiro:​ Tetê Cartaxo, André Finotti e Cacau Rhoden

Argumento:​ Tiago Borba, Ricardo Henriques e Cacau Rhoden

Direção de Fotografia:​ Janice D`Avila e Carlos Firmino

Montagem:​ André Finotti

Música:​ Conrado Goys

Desenho de som​: Beto Ferraz

Coord. de pós produção: ​Geisa França

Produtora:​ Renata Romeu

Assist. de direção: ​Camila Gentile

Estratégia de distribuição​: Luana Lobo e Marcos Nisti

Distribuição:​ Maria Farinha Filmes e VIDEOCAMP

Comentários

Julgamento de Lula: 4 minutos para entender o que aconteceu Oito horas de sessão resumidas em minutos

Comentários

O nascimento de Jesus - um cordel sobre o natal

Essa sim é a história
Que todos devemos lembrar
Que eu saiba Jesus não era gordo
E de trenó não costuma andar
E foi dele o maior presente
A salvação que vamos herdar.

Autor: Euriano Sales

Comentários

Histórias da Fome no Brasil - triste realidade.

Do Brasil Colônia, onde foram plantadas as sementes das desigualdades sociais, até as políticas públicas recentes que culminaram na saída do Brasil. O Mapa da Fome, divulgado pela ONU, assim como o seu enfrentamento por parte da sociedade, o doc “Histórias da fome no Brasil” mostra uma cronologia da fome no país.

Com roteiro e direção de Camilo Tavares e idealizado por Daniel de Souza, presidente da Ação da Cidadania e filho de Herbert José de Souza, o Betinho.

“A importância da superação da fome pode ser dimensionada quando consideramos que este flagelo perdurou durante séculos em nosso país e que até recentemente não se vislumbrava a reversão disso”, destaca o diretor.

O filme, segundoo ele, nos aponta o pensamento daqueles que “nadaram contra a corrente”, como Josué de Castro, Dom Helder, Betinho e tantos outros, que acreditaram que a fome era um mal reversível, ocasionada pelos próprios homens e suas políticas.

Para Daniel de Souza, o documentário é ao mesmo tempo, um alerta e um protesto: “com o risco de o país voltar ao Mapa da Fome da ONU”.

“Era um filme de comemoração que virou um filme de alerta. Essa crise pega de cara as pessoas mais fragilizadas. E a ideia é usá-lo para debater a fome e promover mobilização. Haverá agora diversas sessões organizadas pelos comitês do Ação da Cidadania nos estados. E vamos levar também para escolas, universidades e comunidades sem acesso ao cinema. Daí a estratégia de termos versões com diferentes durações”, explicou a produtora, Luciana.

A preocupação com a segurança alimentar no Brasil levou a Ação da Cidadania a relançar este ano a campanha Natal Sem Fome, que não era realizada desde 2007.

Comentários

A policial militar é antes de tudo uma baiana do Pelourinho

Os policiais integram a Companhia sediada no Pelourinho, fazem parte do grupo Teatral da PM Ba. São treinados para receber turistas e manter a ordem sem o costumeiro racismo.

O projeto foi criado com o objetivo de facilitar, socializar e sensibilizar novos conceitos de modernização organizacional. Além de levar para as crianças campanhas contra as drogas e inclusão social.

Comentários

Tiririca renuncia ao mandato

Tiririca, que no último domingo (03) já havia dado indícios de descrença política em uma entrevista para o programa Conexão Repórter acaba de anunciar que está abandonando a vida política, vale ressaltar que o governante ainda teria um ano de mandato. Evidenciou ser um dos deputados mais frequentes na câmara e também afirma não ter feito muita coisa mas declara: “pelo menos fiz o que sou pago para fazer…” o que atribui isso a “mecânica louca” do Congresso Nacional.

O deputado alega ter sofrido preconceito por parte de outros parlamentares por ser de origem humilde mas se sente confortável pois se considera honesto e fez o que lhe era dever. Tiririca apela para que olhem para o país.

“Seria hipócrita se eu não falasse realmente que estou decepcionado. Decepcionado com a política brasileira, decepcionado com muitos de vocês, muitos. Saio totalmente com vergonha. Não são todos, mas eu queria que vocês tivessem um olhar pelo nosso país, pela nossa saúde”, disse o palhaço, deputado mais votado do país em 2010 (com 1,3 milhão de votos) e reeleito em 2014.

Comentários

Novo bispo da Diocese de Teixeira de Freitas/Caravelas

Comentários

U2 comenta corrupção no Brasil

Comentários

Ir ao topo da página