Ex-prefeito de Caravelas gastou irregularmente mais de 600 mil em combustível

O problema que tem assombrado o ex-prefeito de Caravelas Jadson Ruas são as compras irregulares de combustível, que ultrapassam os R$ 600 mil, só no ano de 2015. No último dia 25, o Tribuna de Contas dos Municípios (TCM) determinou a formulação da representação ao Ministério Público Estadual contra Ruas
Ex-prefeito Jadson Ruas (Foto: Reprodução)

O problema que tem assombrado o ex-prefeito de Caravelas Jadson Ruas são as compras irregulares de combustível, que ultrapassam os R$ 600 mil, só no ano de 2015. No último dia 25, o Tribuna de Contas dos Municípios (TCM) determinou a formulação da representação ao Ministério Público Estadual contra Ruas.

Por ora, o relator do processo, Plínio Carneiro Filho, firmou uma multa de R$ 10 mil contra o ex-gestor público. A decisão só não foi unânime porque o conselheiro Mário Negromonte, que costumava visitar o município de Caravelas durante o governo de Ruas, se disse impedido e se absteve do voto.

O caso de irregularidades está nas contratações diretas para o fornecimento de combustível. A administração municipal fez oito procedimentos na modalidade dispensa de licitação emergencial, beneficiando somente uma empresa, a O.S. da Rocha de Caravelas, no valor real de R$ 617.197,20. A análise técnica comprovou que só foram efetivamente utilizados R$ 375.162,39 do montante.

O TCM entendeu que no período de tempo haveria condições para a realização de ações planejadas e as devidas licitações, até porque já existia um processo licitatório anterior válido, em final de vigência. Deste modo, o pedido emergencial não se sustenta e configura a irregularidade na compra.

Comentários

Ir ao topo da página