A Paz foi personagem principal na mobilização que levou mais de 5 mil pra rua em Teixeira

Caminhada pela Paz 2018- Teixeira de Freitas (Foto Pascom)

Uma multidão vestida de branco pediu por paz na manhã deste sábado, 24, em Teixeira de Freitas, a 7ª cidade mais violenta do Brasil, segundo o Atlas da Violência 2017. Cerca de 5 mil pessoas caminharam da Avenida Getúlio Vargas, na altura do estádio, até a Praça da Bíblia, no terminal urbano. O branco unificou os credos, as idades, as hierarquias, as instituições. Com gritos de guerra, coro infantil e música, a mensagem de paz passou pelo comércio, superou o calor e não esfriou com a chuva.

Ainda na concentração, o Bispo da Diocese Teixeira de Freitas/Caravelas, Dom Jailton Lino, idealizador do movimento, vestindo camisa pólo branca, calça jeans, boné e uma cruz pendurada no peito, contou que no dia em que recebeu do Papa a notícia da sua mudança para o Extremo Sul da Bahia, fez uma pesquisa na internet e encontrou muitas informações trágicas, “então eu pensei, assim que eu chegar, eu tenho que fazer alguma coisa, para que a mídia dê mais espaço para a paz do que para a violência nesta cidade”.

Multidão vestindo branco pela paz. Caminhada 2018 (Foto Pascom)

Com o tema “Diga não à violência, abrace a paz”, a Caminhada teve contornos ecumênicos e interdisciplinares,  “um assunto que é comum a todos e que está acima de qualquer rótulo e que precisa atingir as políticas públicas”, como destacou o pastor presidente da Primeira Igreja Batista, Oséias Santos. Lado a lado estiveram os estudantes, representantes do terceiro setor, os líderes religiosos, os representantes da lei, militares e políticos, incluindo o prefeito Temóteo Alves de Brito, que fez todo o percurso. A população que o cumprimentava, também fazia cobranças pela efetivação de ações que promovam a paz.

O representante da Juventude, Breno Rebouças, do trio, lembrou que são justamente os jovens as principais vítimas da violência na cidade. Também de cima do trio, a presidente da Subseção OAB de Teixeira de Freitas, Goretti Martins, falou em nome das mulheres e chamou as mães a educarem seus filhos com limites, princípios sociais e muito amor “porque a paz começa em nós e nas nossas casas”. Durante todo o percurso, o professor Tomires Barbosa, o Miro, a professora Guillhermina Elisa, o Padre Fabiano e o músico Marcelo Calazans, conduziram o movimento com recados ditos do trio.

Prefeito Temoteo e Dom Jaiton. Caminhada 2018

Ao fim, já na Praça da Bíblia, as falas do Padre Ortodoxo Siríaco, Celso Kallarrari, do pastor Batista Oseias Santos e de Dom Jailton exaltaram a união e a necessidade de novas atividades, ações e atitudes em favor da paz. “Vamos adiante! Agora é hora de darmos continuidade ao nosso projeto. Dia 12 de abril estaremos novamente juntos para buscar concretamente o estabelecimento da paz”, incentivou o Padre Fabiano, que classificou o evento como um “momento extasiante”, em que “o grande protagonista foi Deus”.

Os organizadores do evento, além de membros da igreja católica, igreja Sírio-Ortodoxa, Primeira Igreja Batista, contou com os conselheiros de diversas entidades, sendo: Alexandre Biset (representando a Polícia Militar); Antônio Neto (representando a OAB de Teixeira de Freitas); Breno Rebouças (representando o Projeto Amar); Edinaldo Rezende (representando o Conselho Comunitário de Execução Penal); Elzina Ferraz (representando as mulheres mães de família); Irmã Cristina (representado o IFA e FASB); Lindonjonson Mirandola e Tomires Barbosa (representando a educação); Mara Rubia (representando a NTE 07); Minervina Joselí (representando a UNEB); e, Roney Cunha (representando o Poder Judiciário).

Caminhada pela Paz passou em frente a Prefeitura. (Foto Michele Ribeiro)

Nos últimos dias, além dos conselheiros, pessoas do setor público, privado e também ONGs, projetos sociais e grupos da igreja, se uniram a causa, fizeram divulgações e levaram a bandeira que pediu a paz para a cidade.

Galeria de fotos

Comentários

Ir ao topo da página