Teixeira de Freitas perde dois pioneiros, Mariinha e Jota Pires

Teixeira de Freitas perde dois pioneiros, Mariinha e Jota Pires
Dona Mariinha e Jota Pires (Foto: Reprodução)

Nesta terça feira, 23, Teixeira de Freitas e região perderam dois ícones. Dona Maria dos Santos e Castro, mais conhecida como “Mariinha do Sobrasa” e o senhor João Farias Pires, popularmente conhecido por Jota Pires, fundador do Posto Aires. Ambos faleceram no Hospital Sobrasa, instituição fundada por Mariinha e seu saudoso esposo, Dr. Rafael de Castro.

Dona Mariinha, aos 95 anos, realizou sua missão. Em 1971, chegava em Teixeira de Freitas, acompanhada de seu esposo, o primeiro médico do povoado e de toda a região do Extremo Sul. Fazendeiro, jornalista e apaixonado pelo bem social, desejava fixar os jovens médicos no interior e dar ao povo a assistência médica necessária. Assim começou a história do hospital, no início com 20 leitos e hoje, com UTI e mais 200 leitos. Dona Mariinha não era muito de sair de casa, mas sempre se surpreendia com o crescimento da cidade. Costumava dizer que Teixeira de Freitas não crescia, explodia. O velório está acontecendo no Hospital Sobrasa e o enterro, previsto para as 10 horas de quarta-feira, 24, no cemitério Jardim da saudade.

Jota Pires aos 88 anos, natural do Prado, era empresário e pecuarista, ex-prefeito de Itanhém.  Morou em Teixeira de Freitas por vários anos, recentemente residia na cidade de Prado, ele é avô materno da prefeita Mayra Brito. É um dos pioneiros do desenvolvimento regional. Jota deixou uma intensa relação de amizade por onde passou.  Era maçom, católico praticante e um dos fundadores da Loja Maçônica Profeta Issa, em Teixeira de Freitas. O corpo está sendo velado na Loja Maçônica e o enterro previsto para quarta-feira, 24, às 10 horas no Reviver Cemitério Park.

Comentários

Ir ao topo da página