Por votos anti-PT, Ciro prioriza Rio e São Paulo

Ciro nas ruas de Osasco (SP). Foto G1 - Tatiana Santiago.

O presidenciável Ciro Gomes (PDT) focou sua agenda em São Paulo e no Rio de Janeiro no primeiro mês oficial de campanha e está agora começando a aparecer nas propagandas de TV e rádio de candidatos do partido aos governos. A estratégia é impulsionar o nome do ex-governador para conquistar votos de eleitores da centro-esquerda e até antipetistas e permanecer colado em Fernando Haddad (PT)nas pesquisas eleitorais.
No último Datafolha, divulgado na sexta-feira (14), o pedetista e o petista têm 13% das intenções de voto. No Sudeste, Ciro está tecnicamente empatado com Haddad, mas numericamente na frente com 12% de intenções de voto, enquanto o petista tem 10%. A margem de erro do levantamento é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.
Em um mês de campanha, Ciro visitou São Paulo em 14 dias e passou pelo Rio de Janeiro em outros quatro. O estado de SP é o maior colégio eleitoral do país, com 33 milhões, de acordo com o TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Já o Rio tem mais de 12 milhões de eleitores. O Brasil tem 147 milhões de cidadãos aptos a votar.
Segundo Carlos Lupi, presidente do PDT e um dos coordenadores da campanha de Ciro, a ideia é se aproveitar da base maior de “rejeição a Haddad no Sudeste”. “O desafio é conseguir os votos que não são petistas e lulistas, mas ter voto dessa base que gosta de PT”, além de atrair, sem ser de direita, “quem não gosta do PT.” *Com informações UOL.

Comentários

Ir ao topo da página