Quinta, 19 de Maio de 2022
27°

Poucas nuvens

Teixeira de Freitas - BA

Câmara dos Deputados Câmara dos Deputados

Relator aceita emenda que torna permanente benefício extra a quem recebe o Auxílio Brasil; acompanhe

Ao apresentar parecer às emendas para a Medida Provisória 1076/21, o relator da matéria, deputado João Roma (PL-BA), aceitou emenda do deputado Hug...

27/04/2022 às 18h20
Por: Redação Fonte: Agência Câmara de Notícias
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Ao apresentar parecer às emendas para a Medida Provisória 1076/21, o relator da matéria, deputado João Roma (PL-BA), aceitou emenda do deputado Hugo Motta (Republicanos-PB) e tornou permanente o benefício extraordinário criado pela MP.

Estimativas citadas pelo autor da emenda indicam a necessidade R$ 41 bilhões ao ano para bancar a perenidade do benefício, quase o mesmo valor usado para pagar o Auxílio Brasil (R$ 47,5 bilhões).

A MP institui esse benefício extraordinário para complementar o valor do Auxílio Brasil até este chegar a R$ 400 por família.

De acordo com o parecer, o benefício complementar integrará o conjunto de benefícios criados pela Lei 14.284/21.

Segundo o relator, a inclusão tem o objetivo de aumentar o valor de empréstimo que o beneficiário pode obter dando como garantia os valores a receber na modalidade de crédito consignado, permitida pela MP 1106/22.

Prorrogado por decreto
Inicialmente editada para o mês de dezembro de 2021, a MP dependia da aprovação pelo Congresso da PEC dos Precatórios para que o pagamento desse adicional pudesse ser estendido durante o ano de 2022. Com a transformação da PEC na Emenda Constitucional 114, o Decreto 10.919/21 prorrogou o pagamento do benefício de janeiro a dezembro de 2022.

Dados do governo indicam um total gasto em dezembro de 2021 de cerca de R$ 2,67 bilhões; e o estimado para 2022 seria proporcional a esse mês.

Mais informações em instantes

Ele1 - Criar site de notícias